1º Seminário Conversando sobre a adoção acontece em Colatina

Aconteceu na última quarta-feira (30/11), no Auditório da Diocese de Colatina, o 1º Seminário "Conversando sobre a Adoção".

O evento foi promovido pela 1ª Vara da Infância e Juventude de Colatina, em parceria com a Central de Apoio Multidisciplinar da Região Judiciária, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e os Serviços de Acolhimentos Institucionais do município, Mater Christi, Lar Irmã Sheila, CERCRIA I e CERCRIA II.

O Seminário foi realizado com o objetivo de divulgar aos profissionais da rede de saúde, educação e assistência social, do município de Colatina, os procedimentos legais da adoção e formas de encaminhamentos; potencializar o trabalho em rede e prevenir situações de adoções irregulares de crianças e adolescentes no município.

Na mesa de abertura, estiveram presentes o Juiz da Infância e Juventude, o Excelentíssimo Dr. Ewerton Nicoli, o Promotor Público da Infância e Juventude Dr. Marcelo Volpato, a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social Sr. ª Adriana Calvi, a Defensora Pública, Dr Jamile Soares M. De Menezes e o presidente da Cáritas Diocesana de Colatina, Sr. Amauri Brás Caser.

A primeira palestra foi ministrada por Dr. Ewerton Nicoli, que abordou os aspectos legais da adoção, esclareceu as legislações sobre o tema, os procedimentos jurídicos para habilitação de pessoas e/ou casais interessados na adoção e a garantia regularizada, por lei, da entrega voluntária. Ele tratou ainda, dos fatos ilegais relacionados à adoção de crianças e adolescentes e as penalidades.

O Juiz da Infância e Juventude, destacou a importância da atuação dos profissionais, na identificação das situações irregulares, encaminhando-as à Vara Especializada. Ele orientou por fim, que a adoção é a última das alternativas de encaminhamento de crianças e adolescentes em situação de acolhimento institucional. "Antes há o trabalho imprescindível de fortalecimento familiar e tentativas de reinserção em suas famílias originais ou extensas", finalizou Dr. Ewerton Nicoli.

A segunda palestra foi conduzida pela psicóloga da 1ª Vara Especializada da Infância e Juventude de Vitória, Sr.ª. Izabela Dias Amim Perini, que dialogou com os presentes sobre as particularidades da entrega voluntária e divulgou o Ato Normativo Conjunto Nº 10/2016 publicado pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo que recomenda alguns procedimentos de atendimentos nos serviços da rede de atenção e cuidado materno-infantil, encaminhamentos ao Poder Judiciário e sua intervenção quando gestantes ou genitoras manifestarem interesse em entregar espontaneamente seu filho recém-nascido ou aderir expressamente ao pedido de colocação em família substituta na modalidade de adoção.

Ao final do Seminário, os participantes realizaram avaliação do evento que, de modo geral, recebeu muitas críticas positivas dentre as quais apontaram a extrema relevância dos temas debatidos.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: