Último Angelus de Bento XVI: "O Senhor me pede para subir ao monte"

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Ao meio-dia

“Não abandono a Igreja, pelo contrário. Continuarei a servi-la com a mesma dedicação e o mesmo amor”: essas foram algumas das palavras de Bento XVI pronunciadas em seu último Angelus como Pontífice, neste último domingo (24/2).

A Praça São Pedro, no Vaticano, estava lotada de fiéis que quiseram acompanhar de perto esse evento histórico. Faixas e cartazes em várias línguas demonstraram o carinho do povo pelo Papa. Ao meio-dia, assim que a cortina da janela de seus aposentos se abriu, Bento XVI foi aclamado pela multidão.

Comentando o Evangelho da Transfiguração do Senhor, afirmou o Pontífice: “Queridos irmãos e irmãs, esta Palavra de Deus eu a sinto de modo particular dirigida a mim, neste momento da minha vida. O Senhor me chama a ‘subir o monte’, para me dedicar ainda mais à oração e à meditação. Mas isto não significa abandonar a Igreja, ao contrário. Se Deus me pede isso, é precisamente para que eu possa continuar a servi-la com a mesma dedicação e o mesmo amor com o qual eu fiz até agora, mas de um modo mais adequado à minha idade e às minhas forças”.

Na saudação em várias línguas, Bento XVI falou também em português: “Queridos peregrinos de língua portuguesa que viestes rezar comigo o Angelus: obrigado pela vossa presença e todas as manifestações de afeto e solidariedade, em particular pelas orações com que me estais acompanhando nestes dias. Que o bom Deus vos cumule de todas as bênçãos”.

Assista, a seguir, ao vídeo desse momento:

Deixe um comentário

Últimos Posts

%d blogueiros gostam disto: