Cinco candidatos ao Diaconato Permanente serão ordenados em Colatina

Futuros diáconos permanentes: funções próprias na Igreja

No próximo domingo (29/4), serão ordenados os cinco primeiros diáconos permanentes da história da Diocese de Colatina. A celebração será às 9 horas, na Catedral, presidida pelo bispo diocesano, dom Décio Sossai Zandonade.

Outros cinco candidatos ao Diaconato Permanente, que também fazem parte desta primeira turma, serão ordenados em 6 de maio, às 9 horas, na igreja matriz Nossa Senhora da Conceição, no centro de Linhares.

Conheça os nossos futuros diáconos permanentes:

A serem ordenados em Colatina:
Jorcelino Elias (Paróquia São Roque – São Roque do Canaã)
José Brás Galimberti (Paróquia Nossa Senhora da Glória – Colatina)
Luciano Schultz (Paróquia São Francisco de Assis – Laranja da Terra)
Nelson José Grobério (Paróquia Santa Luzia – Pancas)
Vilson Roque Sperandio (Paróquia Nossa Senhora Medianeira – Itaguaçu)

A serem ordenados em Linhares:
Carlos Rogério Rossi (Paróquia Santa Rita de Cássia – Linhares)
Getulio José Sulz Salles (Paróquia Nossa Senhora da Conceição – Linhares)
Rudney Koppe (Paróquia Bom Pastor – Linhares)
Roberto Carlos Carvalho de Almeida (Paróquia Santa Rita de Cássia – Linhares)
José Maria Rebli (Paróquia São João Batista – Aracruz)

No começo deste ano, a Diocese de Colatina acolheu uma nova turma composta por nove candidatos ao Diaconato Permanente.

O que é Diaconato Permanente?

Diaconato é o primeiro grau do Sacramento da Ordem. Os outros dois são o Presbiterato e o Episcopado. Portanto, diáconos, presbíteros e bispos compõem a hierarquia da Igreja. Com a ordenação, o diácono deixa de ser leigo e passa a fazer parte do clero. O diácono permanente pode ser casado. Quanto à vida social, ele deverá vivê-la plenamente nas dimensões da família, do trabalho e da Igreja.

O que faz o diácono permanente?

Diaconia quer dizer serviço. Portanto, o diácono é ordenado para servir. Na Celebração Eucarística, ele tem funções próprias: servir o altar, proclamar o Evangelho, convidar para o abraço da paz, purificar os vasos sagrados e fazer a despedida. O diácono pode presidir celebrações de Casamento e Batismo, administrar comunidades, aconselhar fiéis e dar a benção. Por outro lado, ele não consagra a Eucaristia, não atende confissões nem ministra o sacramento da Unção dos Enfermos.

Qual é a formação do diácono permanente?

Para serem ordenados, os diáconos permanentes estudam Teologia. Na Diocese de Colatina, os candidatos frequentam as aulas na Escola Diaconal São Filipe, em Ibiraçu. A formação desse primeiro grupo que será ordenado teve início em fevereiro de 2009 e foi concluída no final de 2011. Além da grade curricular, eles realizaram seminários e oficinas ao longo do curso.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: