Dia Mundial da Água: alerta para consumo consciente

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Rio: fonte de água a ser preservada

Nesta quinta-feira (22/3), comemoramos o Dia Mundial da Água. A data serve de alerta: é preciso pensar, com urgência, em soluções para resolver a escassez futura de água. Isso inclui adquirir hábitos conscientes de consumo e preservar o meio-ambiente.

Segundo especialistas, nos próximos anos, o mundo deve enfrentar problemas mais sérios ligados à escassez de água. Para se ter uma ideia, em 2025, de cada três pessoas no mundo duas serão atingidas ou por falta de água ou por doenças de veiculação hídrica, como verminoses e males causados por protozoários.

Por isso, a mudança de hábitos deve ser para já! Quanto mais se desperdiça, mais se retira do rio. Precisamos fazer a nossa parte: lavar as mãos e fechar a torneira, dar descarga moderadamente e evitar banhos demorados.

Você sabia que a maior parte da água potável disponível aos habitantes não é utilizada dentro das casas? No Brasil, grande parte da água doce é utilizada na agricultura (69%). Em segundo lugar, o consumo está na indústria (22%) e na terceira posição está o consumo humano, que corresponde a 9%.

A degradação do homem ao meio ambiente traz grandes preocupações. Ao longo dos anos, o homem desmatou, fez o manejo inadequado da agricultura e lançou lixo nos rios. A consequência é a piora da qualidade da água, com o assoreamento do leito dos rios e aumento de sódio.

Medidas de prevenção e conservação da qualidade da água
– Conserve as áreas de preservação permanente, topos de morro, matas ciliares e nascentes
– Faça uso racional da água na escovação dos dentes e no banho
– Utilize a água da máquina de lavar para limpar a casa
– Lave o carro com baldes
– Não irrigue jardim após dia de chuva
– Construa reservatórios de água de chuva. Esta poderá ser utilizada para lavar carro e molhar o jardim.
– O consumo é dos grandes vilões da sustentabilidade, principalmente o consumo desnecessário. Por isso, use o mínimo possível de papel, que consome muita água na sua produção.

Fonte de apoio: A Gazeta
Foto da página principal: Gabriel Lordêllo
Foto que ilustra este texto: Chico Guedes

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: